terça-feira, 3 de dezembro de 2013

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Participe do debate com os candidatos à direção da Escola Beatriz: 28 de novembro às 19h30


Diário Catarinense: Escola de Florianópolis oferece curso de Robótica e desperta interesse de adolescentes em atuar na área


Brincadeira de gente grande

Escola de Florianópolis oferece curso de Robótica e desperta interesse de adolescentes em atuar na área

Especialistas explicam que a disciplina ajuda a desenvolver a criatividade e o ensino multidisciplinar

Por Karine Wenzel

Quem entra na sala de aula pode pensar que o espaço repleto de brinquedos é como outro qualquer de uma escola. A cena remete a isso quando se veem jovens com idade entre 11 e 14 anos brincando com peças de lego de forma descontraída. Mas na verdade trata-se de um curso de Robótica da Escola Básica Municipal Beatriz de Souza Brito, no bairro Pantanal, em Florianópolis. Embora o assunto pareça ser de gente grande, aos poucos ele começa a fazer parte do universo de crianças e adolescentes. Muitos deles já sonham com um futuro profissional em meio a softwares, robôs móveis, engenharia e computação.

O aluno da oitava série Thiago Arnhold de Azevedo, 13 anos, é um deles. Acostumado a brincar com as peças do lego, ele agora utiliza o conhecimento para montar robôs móveis que carregam coisas e até podem ajudam equipes de salvamento em catástrofes.

— O curso é muito interessante porque estimula a gente a trabalhar em equipe — comenta Thiago, que planeja atuar na área de engenharia da automação daqui a alguns anos.

O garoto é um dos 25 alunos do curso de Robótica da Beatriz de Souza Brito, um projeto que faz parte da Jornada de Educação Tecnológica (JET) e que conta com o apoio da prefeitura de Florianópolis.

Conforme a supervisora de Educação do Sesi, Karine Ribeiro, a JET — iniciativa do Sesi-SC em parceria com a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) — começou a desenvolver cursos em 2006 e já formou mais de 400 jovens em diferentes áreas de tecnologia. Na escola de Thiago, os alunos aprendem noções básicas de robótica de forma lúdica e divertida durante o encontro semanal de três horas. Conforme o instrutor da turma, Hugo Gomes, as crianças já nascem sabendo e adoram tecnologia.

— Às vezes eu até aprendo com eles. Acho que quanto mais cedo conseguirmos fazer despertar esse interesse, melhor será o ingresso profissional — afirma Gomes.

Curso ajuda a desenvolver a criatividade e o ensino multidisciplinar

Exercitar a criatividade e relacionar conhecimentos de diversas disciplinas são algumas das vantagens apontadas por especialistas sobre o ensino da robótica para crianças e adolescentes nas salas de aula. De acordo com Silvio Kotujansky, diretor da Vertical Educação, grupo de empresas do setor vinculado à Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate), os projetos que envolvem robótica são desenvolvidos em ambientes de aprendizado muito ricos, pois ensinam os alunos a utilizarem materiais como sucata, motores, sensores e softwares. Além disso, transformam a teoria em prática e de forma lúdica.

— Eles (alunos) trabalham em equipe e com gestão de projetos, além de usarem noções de física, matemática e até português — avalia.

Em contrapartida, as organizações também saem ganhando com a iniciativa. Kotujansky afirma que as empresas precisam de profissionais que saibam inovar, que sejam criativos e entendam de tecnologia para atender a um mercado cada vez mais competitivo.

O professor Anderson Luiz Fernandes Perez, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), coordena o Projeto Oficina de Robótica da instituição no campus de Araranguá.

Lá, os estudantes do ensino médio da Escola de Educação Básica Professora Maria Garcia Pessi são capacitados para desenvolver pequenos dispositivos robóticos. Mas a contribuição do projeto vai muito além disso.

— Contávamos com alunos que nem tinham ideia do que estudar e hoje se interessam pelo curso. E tem aqueles que despertaram a vontade de fazer Engenharia de Computação, por exemplo, a partir das aulas de robótica — diz.

Modelo de trabalho será desenvolvido para as meninas no próximo ano

Na avaliação do professor, as escolas deveriam ter disciplinas de engenharia e robótica em sua grade curricular para suprir a carência do mercado de trabalho.

O projeto Oficina de Robótica, que tem financiamento do Conselho Nacional de Pesquisa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da mineradora Vale S.A, deve atender 120 alunos até fevereiro de 2014. No próximo ano, Perez planeja desenvolver um novo trabalho, também de robótica, porém voltado exclusivamente para as meninas do ensino médio.

Foto: Daniel Conzi / Agencia RBS

Reproduzido de Diário Catarinense
26 nov 2013

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Alunos da Escola Beatriz participarão do Torneio First Lego League (FLL) na etapa Brasil


Alunos do Curso de Robótica representarão a Escola Beatriz e participarão do Torneio First Lego League (FLL) na etapa Brasil

O Torneio de Robótica FIRST® LEGO® League (FLL) é um programa internacional voltado para crianças de 9 a 15 anos, criado para despertar o interesse dos alunos em temas como ciência e tecnologia dentro do ambiente escolar. 

A iniciativa também fortalece a capacidade de inovação, criatividade e raciocínio lógico, inspirando a seguir carreira no ramo da engenharia, matemática e tecnologia. Por meio de uma experiência criativa os competidores resolvem problemas do mundo real: planejam, projetam, constroem e programam robôs com a tecnologia LEGO® MINDSTORMS®.

Temporada 2013/2014

Nessa temporada o desafio para os times participantes é propor soluções inovadoras para prevenir desastres naturais como tornados, tempestades, terremotos, tsunamis, enchentes, deslizamentos de terra, entre outros.

No Brasil serão realizados, nos meses de outubro a dezembro, 06 torneios regionais (AM, BA, GO, MG, PR e SP), que classificarão para a competição nacional em Brasília.

O torneio nacional, por sua vez, classifica equipes para participarem de torneios e festivais internacionais da FIRST® LEGO® League nos EUA, Alemanha, Austrália, entre outros.

Como funciona

O Torneio de Robótica FLL é muito parecido com competições esportivas. Durante o evento serão avaliadas e premiadas as equipes que mais se destacarem nas categorias Projeto de Pesquisa (inovação, apresentação e processo de pesquisa), Design do Robô, Core Values(inspiração, trabalho em equipe e gracious professionalism™) e Desafio do Robô.

Os alunos do Curso de Robótica da Escola beatriz que participarão são:

. Izabela de Oliveira Ceccon Coelho
. João Carneiro Haas
. João Pedro Silva Araújo
. Paula Eduardo Karsten
. Pedro Manoel de Abreu
. Roger Andrade de Anselmo
. Santiago Mateo Pacheco Moreno
. Thiago Arnhold de Azevedo
. Tiago Velloso Cabral da Silva
. Tobias Dias da Cruz Compan Barcellos

Reproduzido de Robótica SESI (14 out 201) e de Portal da Indústria (14 out 2013)



Vídeo do evento de 2012 em São Paulo

Alunos do Curso de Robótica visitam a Intelbras


Alunos do Curso de Robótica visitam a Intelbras

Em 10 de outubro de 2013 os alunos da primeira turma do Curso de Robótica da Escola Básica Municipal Beatriz de Souza Brito tiveram o prazer de conhecer a linha de produção na Intelbras (São José/SC). Puderam entrar em todos os setores e presenciar o sistema de funcionamento nas linhas de produção, bem como um vídeo institucional no inicio da visita, foi uma visita muito importante para todos os alunos, pois conseguiram comparar a montagem dos robôs em sala de aula com os que presenciaram na fábrica.

Reproduzido de Robótica SESI (Editado)

14 out 2013



Confira mais fotos da visita no álbum de Facebook da Escola Beatriz, clicando aqui.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Inspiração: Uma Impressora Feita de Lego




Essa engenhoca feita de lego funciona como uma impressora conectada a um computador. Foi desenvolvida por Adam (Site), tanto sua construção como programação. Utilizando-se de uma canetinha para marcar a impressão, Adam tornou possível reproduzir textos e imagens em folhas de papel utilizando sua invenção. Uma referência interessante para lhe ajudar a fazer novas invenções no curso de Robótica do Beatriz. E aí, já sabe o que você irá criar? :)

domingo, 1 de setembro de 2013

Desenhando um projeto e as primeiras experiências

Primeiras experiências



Os alunos da primeira turma desenharam um projeto e, o Prof. Hugo confirmou que o desafio será criar o "robô" até o final do curso.

Acompanhe o Blog do Prof. Hugo F. Gomes, clicando aqui.

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Aula Inaugural do Curso de Robótica do Beatriz em 21 de agosto de 2013


Aula Inaugural do Curso de Robótica do Beatriz em 21 de agosto de 2013

Com a presença dos alunos e alunas da primeira turma 2013/2014 e seus pais/responsáveis, profissionais e autoridades do SESI/SC e Prefeitura Municipal de Florianópolis (Secretaria Municipal de Educação e Secretaria Municipal de Ciências, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável), membros da ACATE (Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia), funcionários e professores do Beatriz, realizou-se a “Aula Inaugural” do Curso de Robótica no Auditório da Escola.

O diretor da Escola Beatriz, Prof. Edilton Luís Piacentini, saudou e recebeu a todos em nome da Escola e convidou as autoridades presentes a comporem a mesa. A Diretora do SESI/SC da Grande Florianópolis, Sra. Iracy J.C. da Costa, juntamente com a Coordenadora de Educação, Sra. Sendi Locks Lopes, deram as boas vindas aos alunos dessa primeira turma. Seguiram-se os depoimentos do Sr. Cristiano Studzinski, ex-aluno do Beatriz e atualmente membro da ACATE, patrocinador de uma das bolsas de estudo do curso; Sr. Rui Gonçalves, o Secretário Municipal de Ciência e Tecnologia; o Secretário Municipal de Educação, Prof. Rodolfo Pinto da Luz; e Sra. Maria de Jesus Lucena, mãe de aluno e membro do Conselho de Escola.

Prof. Rodolfo Pinto da Luz, Secretário Municipal de Educação de Florianópolis

Sr. Rui Gonçalves, Secretário Municipal de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico Sustentável

Sr. Cristiano Studzinski, ACATE

Sr. Jefferson Fonseca (Secretário-Adjunto de Ciência e Tecnologia), Sra. Sendi Locke Lopes e Prof. Edilton Piacentini

Sra. Iracy J.C. da Costa e Prof. Rodolfo Pinto da Luz

Sr. Hugo F. Gomes, Maria de Jesus Lucena e Prof. Rodolfo Pinto da Luz

Sr. Rui Gonçalves, Sra. Cláudia Zanela, Sr. Cristiano Studzinski e Sra. Iracy J.C. da Costa

Sra. Karine G. Ribeiro

Sra. Andréia Rosita de Souza


Veja mais fotos do evento na página de Facebook da Escola, clicando aqui, ali e acolá.


Edilton Luís Piacentini
Diretor da Escola Beatriz

Márcia Bressan Carminati
Maria Stela Bardini Eller
Orientadoras Educacionais

Maria Aparecida de Aguiar Demaria
Supervisora Escolar

Maria Lucena
Conselho de Escola

Leopoldo Nogueira e Silva
Projeto Multimídia


Rodolfo Pinto da Luz
Secretário

Cláudia Cristina Zanela
Diretora de Ensino Fundamental


Rui Luiz Gonçalves
Secretário

Jefferson Fonseca
Secretário-Adjunto


Iracy J. C. da Costa
Diretora

Sendi Locks Lopes
Coordenadora de Educação

Karine Goulart Ribeiro
Supervisora de Educação

Hugo Fernando Gomes
Instrutor de Educação Continuada

Andréia Rosita de Souza
Auxiliar Pedagógica


Cristiano Studzinski de Souza

Alceu Medeiros

Fotos: Leo Nogueira/EBMBSB/Projeto Multimídia